Equipamentos de segurança: saiba como eles funcionam

Data: 28 de novembro de 2016 Por: Tele-Alarme
Em: Segurança

sensorPara promover a segurança do seu patrimônio, a Tele-Alarme trabalha com um conjunto de soluções que envolvem profissionais especializados, projetos personalizados e, claro, equipamentos de segurança com tecnologia de ponta.

Mas você sabe como cada um desses equipamentos funciona? Confira aqui!

Sensor infravermelho passivo

Geralmente, você encontra esse equipamento no alto das paredes. É um dos sensores de detecção mais utilizados e funciona detectando o calor que emana do corpo humano. Ao contrário do que muita gente pensa, esse tipo de sensor não faz nada além de receber calor: ele cria uma barreira de detecção, como um campo de visão. Quando acontece uma variação de temperatura na barreira de detecção, é gerado um estado de alarme no sensor.

Sensor infravermelho ativo

Esse sensor é aquele preto, instalado em alturas que ficam próximas ao joelho e geralmente utilizado em quintais e áreas expostas. Ele é composto por dois elementos, um emissor e um receptor. No ambiente protegido, o emissor é implantado de um lado e o receptor no outro. Seu sensor não funciona para detectar o calor emitido pelo homem, mas para sinalizar a invasão de algo ou alguém que cruza e/ou interrompe a emissão deste feixe infravermelho gerado entre o sensor emissor e o sensor receptor, sinalizando um estado de alarme.

Sensor magnético

É aquele normalmente usado em portas, janelas, e aparelhos de ar-condicionado. Sua estrutura é formada por um par e funciona como uma chave. Uma parte dele, que fica na parte móvel a ser protegida, é um ímã que desempenha um esforço magnético sobre a outra parte, uma chave normalmente fixa na parte imóvel do local a ser protegido. No momento em que a parte móvel do sensor é deslocada, o esforço magnético é “quebrado” e a chave aberta, gerando assim o estado de alarme.

Sistemas de CATV

O Circuito Aberto de Televisão é um sistema formado por dispositivos que permitem o monitoramento em tempo real através de imagens que são captadas por câmeras e transmitidas a um monitor de TV. Com a evolução tecnológica, esses sistemas permitem gravações no local e à distância, além do monitoramento remoto via internet. Hoje, já é possível fazer o monitoramento dessas imagens através da Central de Monitoramento. Para nós, esse serviço é chamado de Imagem Tele-Alarme.

Detectores de fumaça

São equipamentos simples e de fácil instalação cuja funcionalidade pode não apenas salvar bens materiais, mas também salvar vidas. Como o próprio nome diz, esse aparelho detecta a presença de fumaça no ambiente e aciona um sistema de alarme que avisa as pessoas do local sobre o incidente, permitindo que, caso esteja acontecendo um incêndio de fato, elas escapem sem ferimentos. Ao mesmo tempo, o aparelho aciona brigadas de incêndio ou bombeiros militares, a fim de evitar maiores problemas.

Detectores de temperatura, de CO2 e de nível da água

Sensores de temperatura, de gás carbônico (CO2) e de nível de água são, geralmente, utilizados em empresas e podem ser aplicados dependendo de suas necessidades. Esses sensores monitoram os equipamentos industriais e o alarme é disparado quando o sistema detecta algum risco de acidente.

Por exemplo: se o sistema de câmeras que monitora uma área de caldeiras estiver com defeito, ele pode ser substituído por sensores que disparam o alarme em caso de perigo. Esses dados podem ser monitorados por empresas de monitoramento eletrônico de alarme, que irão apontar anormalidades e avisar os responsáveis ou desativar equipamentos.

Detectores de incêndio monitorado

Geralmente utilizados em indústrias, esses equipamentos são determinados pela norma NBR 17240, devem funcionar 24 horas e dispor de agilidade na prestação de socorro assim que qualquer sensor efetuar um disparo. Além de uma equipe treinada para atendimento das ocorrências, a Tele-Alarme consegue identificar qual foi o sensor acionado e o seu local exato, ganhando assim um tempo precioso.

Trabalhar com equipamentos de última geração é só a ponta do iceberg. É preciso pensar estrategicamente onde cada um desses sensores ficará localizado no ambiente e quais deles serão realmente necessários para cada caso. A melhor forma de garantir que cada um desses equipamentos está desempenhando seu papel corretamente é contratando uma empresa de monitoramento e alarme que trabalha com projetos personalizados: você recebe a segurança que você precisa, do jeito que você precisa.

Para mais informações, basta consultar nosso site.